A balada do velho marinheiro

Um velho marinheiro assiste por coincidência a um casamento. Descobre um homem capaz de absorver os seus ensinamentos calejados pelo tempo e pela experiência.
A vida do velho marinheiro de olhos que brilham, apresenta-nos a sua luta entre a vida e a morte.
Evidencia-se a relação entre todas as coisas animais e humanas e toda a nossa existência é ressuscitada como a própria essência do amor.

Cruciform Theatre: conceito original de Harvey Grossman

Dramaturgia: Ruth Mandel
Tradução: Eduardo César, Liliana Silva, Sofia Craveiro e Sérgio Novo

Direção de cena: Harvey Grossman

Direção de texto, música e movimento: Ruth Mandel
Assistente de encenação: Pieter Devynck
Interpretação: Juan Carlos Torres, Liliana Silva, Lorena Briscoe, Nathalie Naveda, Rodrigo Villagrán, Rui Pires e Sérgio Novo

Desenho e operação de luz e som: Paulo Gil
Montagem do espaço cénico: Herman Briers
Caracterização/figurinos e adereços: Pieter Devynck e Sérgio Novo
Confeção de vestuário: Maria de Fátima Antunes
Conceção e imagem gráfica: Sérgio Novo
Produção imagem e divulgação: ASTA

Ano de estreia: 2005