CENÁRIO INTERIOR

Vivemos numa era, num mundo, onde supostamente nascemos todos iguais. Temos todos os mesmos direitos e os mesmos deveres, onde ser heterossexual, bissexual, gay, lésbica, transgénero, ou até sem um género definido, não deveria interferir no papel a ocupar na sociedade. Muito menos dar direito a ser descriminado, por ser diferente do que a maioria convencionou ser um padrão de comportamento aceitável!

Mas a verdade… a verdade é que as coisas não se processam assim! A formatação está ditada, quem ousar sair do rebanho, recusar ser uma cópia estandardizada, arrisca-se a ficar de fora. As consequências são terríveis! A fatura que se paga é demasiado alta. Às vezes paga-se com a própria vida! Pode uma sociedade, seja ela qual for, descriminar e condenar só porque se é diferente? O que nos leva a agir assim? De que temos medo?

Hipócritas civilizados que tudo permitis às escuras e tudo condenais às claras!

Criação e Direção: Rui Pires e Sérgio Novo

Assistente de Direção e Formação: Maria do Carmo Teixeira

Project Management: Marco Refe e Nazzareno Vasapollo

Cocriação e Interpretação: Cátia Moura, Célia da Silva, Edmilson Santos, João Maria Taborda, José Moita e Mara Andrade

Texto: Célia da Silva, Emma Watsom, Fernando Pessoa e Rui Espinho

Dramaturgia e Adaptação: Rui Pires e Sérgio Novo

Pesquisa: Helena Ribeiro

Técnico de luz e som: João Cantador

Assistente de montagem cénica: António Costa

Edição Sonora: João Maria Taborda

Figurinos e adereços: Rui Pires e Sérgio Novo

Imagem: Moncho Brazeiro

Design Gráfico_ Sérgio Novo

Idioma: Português

Classificação: M/6

Duração: 35m